A Reuters divulgou a informação de que o fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg fará uma reunião com membros do boicote publicitário de que a empresa tecnológica se encontra a ser alvo.

Os organizadores são alguns dos grupos de direitos civis com mais impacto dos EUA, os quais pedem ao Facebook que reveja a sua política a respeito de discurso de ódio e desinformação.

De acordo com a campanha, o Facebook deve “encontrar e remover grupos público e privados focados em supremacia branca, milícia, anti-semitismo, conspirações violentas, negação do Holocausto, desinformação de vacinas e negação de mudanças climáticas”.

Os anúncios publicitários estão entre as maiores fontes de receita do Facebook, motivo porque Zuckerberg parece querer tratar do assunto o mais rápido possível.

Este boicote levou a algumas das empresas mais conhecidas do mundo a suspender todas as suas campanhas publicitárias nas plataformas do Facebook, uma lista que já inclui marcas como a The North Face, a Coca-Cola, o Starbucks, a Ford e até a Lego.