O subsecretário geral do governo de Pequim, Chen Bei, anunciou, neste domingo, que a capital da China está há 13 dias sem novos casos de infecção pelo novo coronavírus e, por isso, será possível reduzir os níveis de alerta local já nesta segunda-feira. Segundo explicou a autoridade, hoje é alcançado o tempo médio de incubação do patógeno. Os visitantes que desembarcarem em Pequim, provenientes do exterior, contudo, deverão seguir cumprindo duas semanas completas de isolamento, embora os voos para a capital sigam sendo desviados para outras cidades chinesas.

Em entrevista coletiva, Chen Bei, a partir de amanhã todos os trabalhadores do setor de saúde e os funcionários públicos com alto risco de exposição ao novo coronavírus, precisarão seguir usando máscara. O subsecretário geral de Pequim, além disso, explicou que serão mantidas limitações de público em atrações turísticas, museus, academias, bibliotecas, em que a ocupação de público não poderá ser superior a 50%.

Um novo surto de propagação do novo coronavírus, que provoca a Covid-19, foi identificado no maior mercado da cidade, em 11 de junho, tendo deixado 335 infectados, ao menos, de acordo com o balanço oficial. A China, no entanto, segue combatendo o patógeno. Nos últimos dias, a cidade de Urumqi, no noroeste do território, registrou cerca de 30 infectados nos últimos dias, o que fez o governo local decretar confinamento e suspender transporte público.

Desde o início da pandemia, foram contabilizados na China 83.660 infecções, além de 4.634 mortes.

*Com Agência EFE