Dominic Raab, o chefe da diplomacia britânica, afirmou, neste domingo (19), ter “absoluta certeza” de que espiões russos estão tentando sabotar a pesquisa do Reino Unido focada na vacina contra a Covid-19, em uma ação, segundo ele, “ultrajante e repreensível”. Em entrevista ao Sky News, ele reforçou que a Rússia deve se responsabilizar pelo comportamento escandaloso em um momento que “o mundo se uniu” para combater a pandemia do novo coronavírus. Raab não especificou se alguma informação foi roubada por hackers – em ação denunciada nesta semana pelos Estados Unidos, Canadá e inteligência Britânica.

O diplomata disse que os ciberespiões tentaram roubar informações sobre a vacina contra a Covid-19 a mando de altos executivos do Kremlin. No entanto, Moscou nega todas as acusações. A tensão entre Rússia e Reino Unido deve sofrer uma escalada ainda maior, já que há grupos russos acusados de interferirem na eleição do ano passado.

“No momento em que o mundo está se unindo para tentar vencer a batalha contra o coronavírus, especialmente no que diz respeito à solução para uma vacina, eu acho que é ultrajante e repreensível que o governo russo tenha se envolvido nessa atividade. Então, o que estamos fazendo com nossos aliados é para termos a certeza de que as pessoas e organizações saibam o que está acontecendo e se preparem para se defenderem”, disse Saab.

O embaixador russo no Reino Unido, Andrei Kelin, no entanto, disse à BBC que as acusações “não fazem o menor sentido”. “Eu não acredito em nada dessa história, não há o menor fundamento.”