Um homem, ao ser abordado pela Guarda Civil Municipal em Santos por estar sem máscara de proteção, confrontou um dos oficiais e chegou a humilhá-lo. Se apresentando como “desembargador Eduardo Siqueira”, em vídeo que circula nas redes sociais, ele pega o celular, em determinado momento, para ligar para o secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel. Tudo após o GCM pedir “por favor” para ele colocar o item de proteção contra o coronavírus, que é exigido por decreto, e, após ele se recusar, ter tentado aplicar a multa prevista.

Indignado, Eduardo gesticula e diz que já chegou a receber a infração em outra ocasião: “Amassei [a máscara] e joguei na cara dele. Você quer que eu jogue na sua também?”, questionou. “Estou aqui com um analfabeto”, diz ele ao telefone com o que seria Del Bel, e justifica reforçando que estava sozinho na faixa de areia. O homem chegou a perceber que estava sendo filmado e fez sinal positivo para a câmera.

Desde 23 de abril deste ano o uso de máscara é obrigatório na cidade de Santos, por meio do decreto nº 8.944, assinado pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB). A multa para o infrator é de 100 reais.

Em nota, o Tribunal de Justiça de São Paulo informou que “ao tomar conhecimento, determinou imediata instauração de procedimento de apuração dos fatos; requisitou a gravação original e ouvirá, com a máxima brevidade, os guardas civis e o magistrado.” E completou: “O TJSP não compactua com atitudes de desrespeito às leis, regramentos administrativos ou de ofensas às pessoas.”