A maioria das bolsas da Europa fechou em alta nesta segunda-feira (20) por causa dos resultados promissores de pesquisas clínicas de possíveis vacinas contra o coronavírus. Os ganhos, no entanto, foram contidos pelo impasse nas negociações de líderes europeus pelo Fundo de Recuperação, em Bruxelas. O índice Stoxx 600 encerrou em alta de 0,75%, a 375,51 pontos. A queda nas cotações do petróleo também impuseram um teto sobre as altas dos índices acionários no continente, conforme destaca o analista Pierre Veyret da ActivTrades. “Os índices europeus tiveram uma segunda-feira mista, com os setores financeiro e de energia pesando na maioria das referências, à medida que os traders se preparam para mais uma semana movimentada”, explicou.

Na Bolsa de Londres, o papel da BP caiu 1,97%, da Royal Dutch Shell perdeu 2,33% e da Total cedeu 0,80%. Por lá, o índice FTSE 100 teve baixa de 0,46%, a 6.261,52 pontos. O mercado inglês, no entanto, destoou das demais praças europeias, onde o otimismo em relação ao desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus predominou nas mesas de negociações. Pela manhã, a Pfizer informou que os testes iniciais do imunizador que tem desenvolvido em parceria com a BioNTech tiveram conclusões promissoras. Já a Universidade de Oxford, junto com a AstraZeneca, disse que os mais de mil participantes da fase inicial de seu estudo desenvolveram resposta imunológica contra a Covid-19. Diante desse cenário, o DAX, de Frankfurt, avançou 0,99%, a 13 046,92 pontos, enquanto o CAC, de Paris, subiu 0,47%, a 5.093,18 pontos. Em Milão, o FTSE MIB teve alta de 0,99%, a 20.621,48 pontos.

Investidores monitoram ainda a reunião de lideres da União Europeia que trata do Fundo de Recuperação de 750 bilhões de euros. As conversas estão travadas por conta da resistência de Holanda, Suécia, Dinamarca e Áustria ao volume de subsídios aos países mais afetados pela pandemia. O grupo defende que o grosso do projeto seja constituído por empréstimos reembolsáveis. Já Espanha, Alemanha e Itália acreditam que os repasses diretos são essenciais para manter a unidade do bloco. As negociações se estenderam por todo o final de semana e ainda ocorrem em Bruxelas. Em compasso de espera, o índice PSI 20, de Lisboa, ganhou 1,20%, a 4.533,49 pontos, na máxima do dia. Já em Madri, o Ibex 35 subiu 0,51%, a 7.478,00 pontos.

*Com Estadão Conteúdo