O Palmeiras oficializou, nesta segunda-feira (20), a saída do atacante Dudu para o Al Duhail, do Catar. Em vídeo divulgado nas redes sociais do clube, o jogador se despediu da torcida e comentou que o motivo de deixar o time paulista para se aventurar no Oriente Médio deve-se a um “projeto pessoal” e também a problemas pessoais. Ele é acusado de ter praticado violência doméstica contra sua ex-mulher, Mallu Ohana, no mês passado.

“Fala, família Palmeiras. Tudo bem? Chegou o momento que eu não esperava estar vivendo, mas por um projeto pessoal e por problemas fora de campo… Começo pedindo desculpas por colocar o nome do Palmeiras neste meio. Sempre que tem um problema, sempre falam que é jogador do Palmeiras. Não queria que isso tivesse acontecido, mas aconteceu. Todos sabem da verdade e tenho certeza que essa verdade irá aparecer mais ainda”, disse o atleta de 28 anos.

Dudu foi negociado pelo Palmeiras por empréstimo de 7 milhões de euros (R$ 42,9 milhões) de um ano. Após esse período, o Al Duhail poderá comprar 80% dos direitos econômicos do jogador por mais 6 milhões de euros (R$ 36,7 milhões) e o valor pode subir mais 1 milhão de euros (R$ 6 milhões) caso ele atinja metas preestabelecidas pelo acordo. Desta forma, existe a possibilidade de o jogador voltar ao Palmeiras em 2021.

“Quero agradecer ao presidente do Palmeiras, que compreendeu o momento de eu dar uma pausa aqui no Palmeiras e ir ao Catar começar um novo projeto. Espero que eu possa ser feliz lá, como eu fui no Palmeiras nesses cinco anos. Agradecer a comissão, os funcionários e a torcida, que sempre me ajudaram e me trataram com muito carinho. Como eu falei: não é um adeus, é um até logo. Vou cumprir minha palavra de encerra minha carreira no Palmeiras”, continuou Dudu.

Por fim, o atacante ainda lamentou não ter conquistado uma Copa Libertadores com o Alviverde. “Fico triste de ter saído daqui e não conquistado uma Libertadores, que é um sonho meu e de todos torcedores. Mas vou continuar na torcida pelo meu clube e pelos meus companheiros, que vão ficar aqui. Espero que quando eu voltar, que eu conquiste a Libertadores. Também espero que vocês me acompanhem lá no Catar”, concluiu.