Estudantes que se inscreveram para o vestibular online da Universidade Presbiteriana Mackenzie tiveram dificuldades em fazer a prova nesta segunda-feira, 10. No Twitter, o nome da faculdade privada foi parar nos Trend Topics, com uma série de reclamações sobre instabilidades na plataforma. Além disso, o número de telefone informado para assistência não estava funcionando, o que impediu os vestibulandos de resolver os problemas.

A taxa de inscrição foi de R$ 100. Por causa da pandemia da Covid-19, o Mackenzie mudou a forma de ingresso para os campi de Higienópolis, Alphaville e Campinas. Os candidatos também podem escolher inscrever-se na instituição com as notas anteriores do Vestibular Mackenzie e do Enem. As provas presenciais seriam realizadas no mês de julho.

Em nota enviada à Jovem Pan, a universidade afirmou que, “mesmo com a realização prévia de todos os testes necessários, o sistema para a prova online do processo seletivo, para preenchimento de 10% das vagas de cada curso (segundo aditivo ao Edital), apresentou instabilidade”. Além disso, explicou que o mesmo ocorreu com o atendimento telefônico, devido ao alto volume de ligações dos candidatos buscando esclarecer dúvidas.

O comunicado disse, no entanto, que uma força tarefa da empresa detentora da plataforma, com suporte da área de Tecnologia da instituição e do Processo Seletivo da Universidade, solucionou o ocorrido. “Os candidatos que optaram pela prova online, após a resolução do problema conseguiram acessá-lo e realizaram a prova”, finalizou.