O Corinthians voltará aos gramados na próxima quarta-feira (22), diante do Palmeiras, em Itaquera, ainda em uma situação delicada na temporada. Além da grave financeira e dos corriqueiros protestos da torcida, o Alvinegro foi eliminado precocemente da Copa Libertadores e tem chances remotas de classificação para o mata-mata do Campeonato Paulista. Em campo, os resultados de uma equipe em reconstrução sob o comando de Tiago Nunes: são decepcionantes: em 12 jogos, o Timão soma três vitórias, cinco empates e quatro derrotas, contabilizando apenas 38,8% dos pontos.

Para tentar dar a volta por cima, o Corinthians retoma o Paulistão contra o arquirrival se apegando aos bom retrospecto diante dos seus principais rivais na temporada. Antes da paralisação provocada pela pandemia de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, o Timão conquistou seus principais resultados contra os grandes do Estado. Em casa, a equipe treinada por Tiago Nunes bateu o Santos com extrema facilidade e arrancou um valioso empate diante do São Paulo, no Morumbi.

Abaixo, a Jovem Pan Online recorda os poucos, mas bons momentos do Corinthians na retrospectiva do time.

CORINTHIANS 4 X 1 BOTAFOGO-SP 

Logo no primeiro confronto do ano, o Corinthians teve atuação exuberante, encantou a torcida e goleou o Botafogo-SP por 4 a 1, em Itaquera. O show particular ficou por conta do argentino Mauro Boselli, que anotou um belo hat-trick em sua melhor atuação com a camisa alvinegra. Luan, de pênalti, também fez o seu primeiro em um jogo oficial.

Estreando no comando do Timão, o técnico Tiago Nunes ficou satisfeito ao conseguir colocar em prática suas ideias que ficaram conhecidas no Athletico-PR.

CORINTHIANS 2 X 0 SANTOS 

O resultado mais expressivo, entretanto, aconteceu na 4ª rodada do Paulistão, diante do Santos, em Itaquera. Após dois jogos ruins como visitante, o Corinthians não só venceu por 2 a 0 como mostrou superioridade do começo ao fim.

Logo aos 2 minutos, Everaldo aproveitou bela assistência de Fagner, dominou na segunda trave e completou para as redes. Melhor no jogo, o Timão seguiu martelando até fazer o segundo com Everaldo, que foi lançado em contra-ataque e bateu na saída do goleiro.

Contudo, o atacante recebeu o segundo cartão amarelo ao comemorar com a torcida e deixou o Corinthians com um a menos em todo o segundo tempo. O Peixe, por outro lado, não conseguiu aproveitar a vantagem numérica e quase saiu de campo com uma derrota mais elástica.

SÃO PAULO 0 X 0 CORINTHIANS 

Realizado no Morumbi, o Majestoso aconteceu na mesma semana em que o Corinthians foi eliminado para o Guaraní-PAR, na segunda fase da Libertadores. Abatido, o Timão foi controlado desde o começo e só foi melhorar nos cinco minutos finais do primeiro tempo, quando Mauro Boselli perdeu duas chances claras.

Na etapa complementar, o confronto ficou mais parelho, com as duas equipes tendo a possibilidade de marcar. Nos acréscimos, os são-paulinos ainda reclamaram de um pênalti de Camacho em Igor Gomes, que não foi assinalado pelo árbitro.

Ainda que não tenha sido um grande jogo do Corinthians, o empate serviu para não afundar ainda mais a equipe no começo da temporada.