SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cantora gospel Cassiane, 47, disponibilizou uma nova versão do clipe da música “A Voz”, que na semana passada provocou polêmica nas redes sociais, por mostrar a história de uma mulher que sofre violência doméstica e acaba perdoando o agressor, sem fazer nenhuma menção à denúncia do crime.

No novo vídeo, foram acrescidas cenas mostrando a mulher discando para o serviço 180, voltado à violência doméstica, além de mostrar a prisão do agressor. Ao final foi mantido o bilhete de perdão da versão original da vítima ao marido: “Reconheça a voz de Deus. Deixa ela estremecer o seu coração. Oro por você. Perdoo você”.

A equipe da cantora já havia divulgado um comunicado dizendo que o clipe seria editado. “Se me conhecessem ou pelo menos respeitassem minha história, com amor falariam: ‘Seria bom colocar a informação da denúncia no clipe’, mas não é isso que está acontecendo!”, chegou a se queixar a cantora na web.

“É um assunto extremamente real. Recebi vários ataques e julgamentos terríveis de pessoas que dizem ‘pregar o amor’ mas são tão insensíveis que não pararam um instante se quer para ver o histórico, para saber se foi proposital ou um erro, uma falha! Atacam como se ‘jogassem no lixo’ toda uma história!”, disse ela.

Muitos internautas reclamavam pelo clipe não mostrar a prisão do agressor: “Totalmente estranho o seu clipe, não gostei. Isso no século 21 não é tolerado. Não curto não”, afirmou um seguidor da cantora. “O cara esmurrou a mulher várias vezes. Aí se converteu, e sai impune?”, questionou outro.

“Para ficar melhor, só faltou a parte em que ele é preso e ela tem uma medida protetiva contra ele. A violência doméstica contra a mulher mata, não pode ser silenciada ou romantizada. Não seja cúmplice disso”, afirmou outra internauta no Instagram da cantora.

Além das novas cenas, a versão editava passou a ter também um aviso no final sobre o serviço 180. “Violência contra a mulher é crime. Disque 180”.