Imagens aéreas captadas pelo drone do cinegrafista Lucas Brancate, do Grupo Jovem Pan, mostram um funcionário do Corinthians removendo, na manhã desta quarta-feira, 22, as pichações feitas por torcedores do Palmeiras no estádio alvinegro. No momento em que a filmagem foi feita, o profissional tentava cobrir as marcações feitas no gramado (“8×0” e “eterno freguês”) com tinta verde. Quando percebeu que o fato estava sendo registrado, no entanto, o clube pediu para que a gravação fosse interrompida. O Timão encara a equipe alviverde às 21h30 de hoje, em Itaquera, e, nesta manhã, a Arena amanheceu pichada por torcedores do clube de Palestra Itália.

Assista ao vídeo abaixo:

Durante a madrugada, palmeirenses invadiram a casa do rival e vandalizaram o estádio. A frase “Cássio frango”, por exemplo, foi escrita em uma das traves da Arena. O gramado também foi marcado pelos torcedores alviverdes, que escreveram com tinta “eterno freguês” e o placar de “8 a 0”, em referência à maior goleada da história do Dérbi, protagonizada pelo Palmeiras em 1933. Além disso, cartazes com fotos do ex-jogador Evair foram coladas nas instalações do estádio, relembrando a decisão do Paulistão de 1993, quando o Alviverde bateu o arquirrival por 4 a 0, encerrando um jejum de 17 anos sem triunfos contra o Timão.

Em comunicado oficial, o Corinthians repudiou a ação dos torcedores e avisou que lavrou um Boletim de Ocorrência contra eles. O clube também afirmou que irá disponibilizar imagens das câmeras de seguranças para as autoridades identificarem os autores do crime. Por meio do Twitter, o presidente alvinegro, Andrés Sanchez, disse que a Arena foi “invadida e depredada por vândalos palmeirenses” e garantiu que “esse ataque não vai ficar impune”.

Corinthians e Palmeiras se enfrentam às 21h30 desta quarta-feira, em Itaquera, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. O jogo, primeiro das duas equipes após a parada decorrente da pandemia do novo coronavírus, é decisivo para o clube alvinegro. Isto porque, apesar de dificilmente conseguir se classificar ao mata-mata do Paulistão o time comandado por Tiago Nunes corre risco de rebaixamento à Série A2 do Estadual. A equipe alvinegra ocupa a 10ª posição na classificação geral e está a apenas três pontos do Botafogo-SP, 15º colocado e primeiro time dentro da zona de descenso. A boa notícia para a Fiel, porém, é que, entre os dois times, há mais quatro – Ferroviária, Oeste, Ituano e Água Santa –, que precisariam elevar o desempenho para rebaixar o Corinthians à segunda divisão paulista.