O Estado de São Paulo retoma a licitação do trecho Norte do Rodoanel. A pandemia do coronavírus interrompeu o processo, mas o secretário de Logística e Transporte, João Octaviano, considera viável uma análise pelo mercado em breve. “Então nós já temos a região onde está o rodoanel norte na fase amarela, portanto nós já temos várias liberações e isso vai favorecer a retomada das obras. Imaginamos que mais um mês, com as coisas estabilizadas, teremos uma boa condição de recolocar esse edital no no mercado.”

Após uma queda de até nas rodovias paulistas no período de maior isolamento social, o secretário explica que o fluxo começa a crescer no estado de São Paulo. “As rodovias tiveram uma queda, depois houve um crescimento e depois estabilizou até um patamar na ordem de 60%, entre 60% e 70%, considerando a média das rodovias. O que significa que São Paulo não teve nenhum desabastecimento, as rodovias cumpriram o seu papel, não houve qualquer interdição de rodovia“, afirma João Octaviano.

A conclusão do Rodoanel está estimada em R$ 2 bilhões. O vencedor da licitação deverá apresentar o menor valor a ser pago pelo estado. O trecho Norte tem 44 quilômetros, no acesso da Dutra a Bandeirantes; entre São Paulo, Arujá e Guarulhos. As obras foram paralisadas em 2018, com 87% dos trabalhos previstos. A construção foi iniciada em 2013, com previsão de entrega em 2016. O trecho Norte fecha o Rodoanel e permitirá a interligação das 12 rodovias que cortam São Paulo, numa extensão de 176 quilômetros.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos