Agora é oficial: Mike Tyson está de volta aos ringues. Nesta quinta-feira, 23, a lenda do boxe anunciou, por meio das redes sociais, que retornará ao esporte para enfrentar Roy Jones Jr. Aos 54 anos, Tyson desafiará o rival, de 51, em uma luta de exibição de oito rounds, no dia 12 de setembro, na Dignity Health Sports Arena, em Los Angeles. Jones Jr. é ex-campeão mundial dos médios, dos super-médios e dos pesados, mas se destacou mesmo entre os meio-pesados, tendo conquistado o cinturão da categoria nas principais organizações da modalidade. Em 2003, ele chegou a recusar uma luta milionária contra Tyson. Na época, a proposta seria de US$ 40 milhões.

Mike Tyson confirmou que voltaria aos ringues há dois meses. Ex-campeão mundial dos pesos pesados, ele também garantiu que o retorno terá um viés humanitário, de ajuda à caridade. O americano disse que não ganhará qualquer dinheiro com a luta e explicou que segue se preparando fisicamente para disputar o combate. “Eu estou me sentindo melhor do que nunca em minha vida. Deus tem sido misericordioso. Eu vou continuar com isso, estou bem. Eu estou ficando pronto para lutar e para ajudar as pessoas menos afortunadas. Eu vou fazer esse evento de caridade. Vou levantar esse dinheiro para ajudar as pessoas sem-teto e os irmãos viciados. Não são muitas pessoas que conseguem sobreviver assim”, afirmou.

Tyson não luta oficialmente desde 2005, quando enfrentou Kevin McBride e perdeu por desistência no sétimo round. Na época, aos 38 anos, ele revelou que lutou naquela noite apenas por dinheiro e que estava em péssimas condições físicas. Pouco tempo depois, afirmou que estava se aposentando do boxe porque havia perdido a paixão pelo esporte. Nas últimas semanas, no entanto, o lendário pugilista tem treinado com o brasileiro Rafael Cordeiro, técnico de MMA, e chamado a atenção pela boa forma física exibida nas redes sociais. “Tudo é possível quando você é esperto. Treine de forma inteligente. Recupere de forma mais inteligente”, chegou a escrever nas redes sociais.