Os Entregadores do Breque, que realizaram uma manifestação no último dia 1º de julho, prometem erguer a “a maior pirâmide de bags da história” na tarde desta quinta-feira (23) na frente do Shopping Center 3, na Avenida Paulista, em São Paulo. Empilhando suas mochilas de trabalho, eles pretendem chamar atenção para as reivindicações do 2º #BrequeDosAPPs que está programada para o próximo sábado (25).

A ação é organizada pelos movimento Entregadores do Breque, que surgiu nos grupos de WhatsApp e convocaram a paralisação do dia 1º de julho. De forma simbólica, a pirâmide remete à tática de “brecar” o fluxo de pedidos em locais de alta demanda — como shoppings e supermercados. Os entregadores pertencentes ao movimento ressaltam que a mobilização é autônoma e criticam a intromissão de sindicatos e grupos com interesse eleitoral. O segundo ato do Breque dos Apps também reivindica o aumento no valor pago por corrida e o fim dos bloqueios. Eles alegam que qualquer trabalhador autônomo pode negociar o preço de seu trabalho e a paralisação foi a forma encontrada pelos entregadores para se contrapôr às taxas de menos de R$1 por quilômetros impostas pelas empresas de aplicativo.