SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Lucas Till, que protagoniza “MacGyver” desde 2016, disse que chegou a pensar em suicídio por causa de comentários abusivos de um dos produtores da série, Peter M. Lenkov. O ator falou sobre a experiência em entrevista à Vanity Fair.

Till alegou que Lenkov criticava a sua aparência e o seu corpo sempre que podia, se referindo às suas pernas como “horrorosas para c*ralho” e criticando uma percebida falta de músculos: “Ele parece um menininho”.

Veja também: Karen Junqueira conta ter sido estuprada aos 12 anos por pai de amiga

“Eu nunca trabalhei tão duro quanto trabalho nesta série, e isso não é um problema para mim, mas a forma como Peter tratava as pessoas era inaceitável. Eu pensei em suicídio durante a primeira temporada, por causa da forma como ele fez com que eu me sentisse. Além disso, a forma como ele tratava todo mundo ao meu redor no set -foi a gota d’água para mim”, disse Lucas Till, astro de “MacGyver”

O ator de 29 anos denunciou Lenkov ao departamento de recursos humanos da CBS, que exibe “MacGyver”, nos EUA. Em janeiro, o produtor foi demitido de ambas as séries em que trabalhava (“MacGyver” e “Magnum”), além de ter perdido o contrato de longo prazo com o canal.

Respondendo às acusações de Till na Vanity Fair, os representantes de Lenkov negaram que os incidentes descritos por ele tenham acontecido: “Peter sempre apoiou e incentivou a carreira de Lucas”.

“Este é o momento para ouvir, e eu estou ouvindo. É difícil ouvir que o ambiente de trabalho que eu cultivei na CBS não era aquele que os meus colegas mereciam, por isso peço desculpas. Aceito a responsabilidade por isso, e estou comprometido a fazer o trabalho necessário para melhorar”, disse Peter M. Lenkov, ex-produtor de “MacGyver” e “Magnum”.