A China doará 1 bilhão de dólares (cerca de 5,2 bilhões de reais) em créditos aos países da América Latina para ser empregado na compra e distribuição medicamentos e futuras vacinas contra o coronavírus, segundo o Ministério das Relações Exteriores do Equador divulgou nesta quinta-feira, 23. O governo chinês também ofereceu outros aportes a organizações internacionais, como a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) para projetos voltados à região.

O anúncio foi feito pelo país asiático durante uma reunião por teleconferência entre os membros da Comunidade dos Estados da América Latina e Caribe (Celac) e a China, na qual foi analisada a cooperação multilateral em tempos de pandemia. Na reunião, o Ministro das Relações Exteriores do Equador, Luis Gallegos, pediu esforços conjuntos para garantir que o conhecimento sobre o combate à Covid-19 seja equitativo e disponível a todos.

Em junho a China doou 15 toneladas de equipamentos médicos ao Equador para tratamento do coronavírus. Entre junho e outubro deste ano, o país também espera receber 2,4 bilhões de dólares em empréstimos de duas instituições chinesas: o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC) e o Banco de Desenvolvimento da China (CDB), informou em maio o ministro da Economia equatoriano, Richard Martinez. 

*Com Agência EFE