SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Dário Costa foi o campeão da segunda temporada do reality gastronômico Mestre do Sabor (Globo) que chegou ao fim na noite desta quinta-feira (23). Com um menu perfeito e sem erros, desbancou Ana Zambelli, Serginho Jucá e Júnior Marinho e levou para casa o prêmio de R$ 250 mil.

Na edição que foi ao ar pela primeira vez com uma parte ao vivo, os cozinheiros, todos equipados com proteção por conta do coronavírus, tiveram de disputar o título em um desafio completo. A tarefa era executar um menu completo. No prato principal Dário foi quem mais recebeu elogios com um peixe com camarão perfeito. Mas todos os pratos agradaram aos chefs Kátia Barbosa, Léo Paixão e Rafa Costa e Silva.

E se ainda estava apertada a disputa, a última etapa foi a que definiu: a sobremesa. Ana fez arroz doce com queijo coalho. Dário fez biscoito com castanha de caju. Júnior preparou um doce de caramelo com bacon, e Serginho uma rabanada com caramelo salgado.

Na hora de provar, os chefs elogiaram muito todas elas e ficava difícil decifrar antecipadamente quem levaria o troféu. Mas no conjunto da obra, quem foi mais equilibrado entre entrada, prato principal e sobremesa foi Dário Costa.

“Que louco. Nunca imaginei que iria chegar aqui e que passaria da primeira prova. Tinha medo de rodar no primeiro dia. Estou em choque”, disse o campeão.

Em recente entrevista à Folha de S.Paulo, ele tinha dito que não se considerava o melhor. Aos, 32, Dário chegou ao Mestre do Sabor com certo favoritismo por ter ficado em terceiro lugar no MasterChef Profissionais (Band), em 2016. Também foi ele quem mais ganhou as provas individuais no reality da Globo. Para a final, ele é visto com o competidor a ser batido.

“Carregar o favoritismo é uma coisa meio pesada. Sinceramente, não queria estar na final com esse favoritismo. Acabo tendo muita pressão nas minhas costas. Ana, Juninho e Serginho são muito bons, e estou absurdamente longe de ser o mais forte. Só considero que tive um pouco mais de sorte por usar ingredientes que tinha mais facilidade”, disse ele, natural de Santos, litoral paulista.

AUDIÊNCIA EM ALTA

A média de audiência da segunda temporada do Mestre do Sabor é de 18,5 pontos na Grande São Paulo -cada ponto equivale a cerca de 73 mil domicílios). Na semifinal, a atração obteve recorde de audiência das temporadas: 20,3 pontos em São Paulo, com 37% de participação.

A média da primeira temporada do reality gastronômico foi de 18 pontos na Grande São Paulo. Além disso, o programa também teve bom desempenho no Globoplay, no qual teve crescimento de 90% na média de consumo diário na plataforma em relação à primeira edição.

Nesta temporada, a atração trouxe novidades, como a etapa da repescagem que deu uma pitada a mais de tempero na disputa e isso agradou aos chefs. “Gostei muito desse esquema da repescagem. Foi uma nova oportunidade. Tivemos tempo de consertar alguma avaliação equivocada”, avalia Kátia Barbosa.

“Os candidatos desta temporada estavam mais preparados, já sabendo das provas. Na primeira, nós também não sabíamos exatamente como iria ser o programa. Era muita informação. Agora, todo mundo conhece a dinâmica”, complementa.

Para Leo Paixão, a segunda temporada trouxe mais experiência a ele em frente às câmeras. Isso fez com que a atração fluísse melhor. “Entendi como funcionou no primeiro, então compreendi todo o processo, principalmente dentro da cozinha, com os times.”