Luiz Felipe Scolari falava mal de Romário durante a Copa de 2002? Um dos boatos mais presentes em rodas de conversa sobre futebol foi esclarecido por Vampeta. Durante a 37ª edição do Pergunte ao Vampeta, programa semanal do Grupo Jovem Pan no qual o ex-jogador se propõe a responder questionamentos dos internautas, o pentacampeão mundial afirmou que nunca ouviu o treinador se desfazer do Baixinho, que ficou de fora do Mundial da Coreia do Sul e do Japão por razões que, para muitas pessoas, até hoje são inexplicáveis. “Nas convocações que eu tive com o Felipão para a Copa do Mundo e para os jogos das Eliminatórias, ele nunca falou mal do Romário, não. Pelo menos para mim e nas reuniões do grupo, eu nunca ouvi, não”, disse Vampeta. 

Questionado sobre o motivo da não-convocação de Romário à Copa de 2002, o Velho Vamp também se esquivou. “O Romário não foi por causa de algum ato de indisciplina. A imprensa fala que ele aprontou no jogo contra o Uruguai. Eu não estava nessa convocação, mas dizem as más línguas que o Romário não foi à Copa por causa dessa partida em Montevidéu”, afirmou. Em 2017, no entanto, o próprio Vampeta já se aprofundou mais sobre o assunto durante participação no Esporte em Discussão, do Grupo Jovem Pan. “Segundo as más línguas, ele pegou uma aeromoça. O Felipão teria chamado alguns jogadores que estavam naquela partida, como Cafu, Emerson, Roberto Carlos e Rivaldo, para dizer que não contava com o Romário e que, se os caras se fechassem, ele esperaria a recuperação do Ronaldo Fenômeno. Mas o Emerson fala que não estava, se perguntar para o Cafu, ele vai dizer que também não estava Mas o Baixinho fala que todos eles estavam!”, revelou, na ocasião.

A história de Romário com a aeromoça é, até hoje, a explicação mais popular para a não-convocação do atacante à primeira Copa do Mundo disputada na Ásia. O fato não é confirmado pelo técnico e nem pelo jogador, mas outros atletas presentes no jogo contra o Uruguai, em Montevidéu, pelas Eliminatórias para o Mundial de 2002, relatam que que o Baixinho não respeitou a determinação de concentração total no hotel e levou uma aeromoça, que trabalhava no avião usado pela CBF, para o quarto. Felipão teria descoberto e se chateado com o jogador, que teria dito ao treinador que não entraria em campo porque havia sentido uma lesão na coxa. 

Romário já tirou sarro dessa história. “O Felipão acreditou nisso, mas não teve. Se fiquei de fora da Copa por causa disso, perdi duas vezes. Não fui à Copa e não comi a aeromoça, que era a maior gostosa”, afirmou o Baixinho, em entrevista ao jornal O Globo, em 2010. Scolari, por sua vez, se atém a questões táticas e garante que não convocou o herói do tetra para a Copa de 2002 porque “não era o melhor para a equipe”. “Ele (Romário) disse que faria uma cirurgia (nos olhos), mas, depois, o Vasco viajou e ele acabou não fazendo a operação, porque o clube tinha outro valor sem o Romário e exigiu que fosse junto. Eu estava exigindo atitude dos outros, para que fossem à Colômbia (para a disputa da Copa América de 2001), onde existia um comentário sobre falta de segurança, e comecei a deixar um pouco essa situação de lado. Depois, vi que para jogar no sistema que tinha decidido, com três zagueiros e laterais, precisava de alguém lá na frente com boa movimentação, enquanto o Romário era um jogador mais de área, para ser servido, e não com a movimentação que tinha o Ronaldo”, explicou, em entrevista ao Portal Terra, em 2012. 

Confira, abaixo, a 37ª edição do Pergunte ao Vampeta na íntegra: