O secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, afirma que, mesmo com o aumento de casos e de óbitos por causa da Covid-19 no interior do estado, São Paulo mantém uma situação “estável” da doença com “leve melhora”. Segundo ele, a expectativa é que, com as novas classificações do plano de reabertura previstas para serem anunciadas nesta sexta-feira (24), novas regiões do interior avancem na flexibilização econômica. “É fundamental esclarecer que nós tivemos uma mudança na relação do percentual de casos do interior, que passou a capital em número de casos. Mas isso não quer dizer que, em termos de Estado, a pandemia esteja acelerando. Temos estabilidade de óbitos e internações e, em alguns lugares, redução de casos e mortes. Então, no panorama geral do Estado a situação é estável com uma leve melhora”, explica.

De acordo com o secretário, já era esperado o aumento infecções pelo coronavírus no interior do estado. Ele afirma que essa elevação é uma “tendência que vai se acentuando” e reconhece a possibilidade que os municípios do interior ultrapassem também a capital em número de mortes, já que a cidade vive momento platô da doença. “A capital segue consistente com redução de casos e internações, mas expectativas são boas para todas as regiões. Não posso afirmar se esses novos índices [divulgados nesta sexta-feira] vão levar a cidade [São Paulo] para fase verde, mas a melhora tem sido contínua”, defendeu, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan.

Marco Vinholi ressalta ainda que as regiões de Piracicaba, Ribeirão Preto, Campinas e Franca, que estavam nas Fase Vermelha pela capacidade hospitalar limitada, tiveram positivos avanços nos últimos dias. O secretário garante que, com o avanço da pandemia, a aderência dos prefeitos do interior e da própria população para as indicações do governo estadual foram também ampliadas. “Nós temos uma boa aderência [às recomendações] entre nos 645 municípios. Conforme vem crescendo a própria sensação da realidade da pandemia nas diferentes regiões, a população também tem entendido. Anteriormente, apenas 12% das pessoas entendiam a situação como grave, atualmente esse número chega a 60%. Então conforme a realidade vai se tornando mais palpável, a aderência se torna maior.”

Os novos índices e fases do Plano São Paulo para as regiões do estado serão divulgadas em coletiva de imprensa do governo estadual marcada para esta sexta-feira às 12h45. Além disso, o prefeito da capital paulista, Bruno Covas, pretende divulgar ainda hoje as datas para as festividades do carnaval 2021. A festa pode ser adiada para maio do ano que vem devido aos avanços da pandemia.