O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, anunciou nesta sexta-feira (24) que deixará o cargo. Ele entregou seu pedido de renúncia ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, informou o Banco do Brasil por meio de nota enviada à Jovem Pan. Segundo o banco, a saída de Novaes deve acontecer a partir de agosto “em data a ser definida e oportunamente comunicada ao mercado”. A nota diz ainda que a saída se dá “entendendo que a Companhia precisa de renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário”.

Novaes aceitou o cargo no início da gestão Bolsonaro, em janeiro de 2019. Ele é ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), além de ser uma indicação de Guedes. Economista e professor, ao assumir a gestão do banco, Novaes afirmou que não venderia “as joias da coroa” da instituição.