O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), considerada a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 0,30% em julho deste ano. O dado foi divulgado nesta sexta-feira (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e mostra índice superior ao 0,02% do IPCA-15 de junho deste ano e do 0,09% de julho do ano passado. Com isso, o IPCA-15 acumula taxas de inflação de 0,67% no ano e de 2,13% no período de 12 meses. O principal impacto na prévia da inflação em julho veio dos transportes, que tiveram alta de preços de 1,11%, depois de quatro meses em queda, puxada pelos combustíveis. Entre os produtos que tiveram inflação no período estão gasolina (4,47%), etanol (4,92%) e óleo diesel (2,50%). A tarifa do metrô também subiu (2%).

De acordo com o IBGE, outros grupos de despesa com inflação foram habitação (0,50%), artigos de residência (0,68%), saúde e cuidados pessoais (0,40%) e comunicação (0,46%). Por outro lado, quatro grupos de despesa tiveram deflação (queda de preços) no período, com destaque para vestuário (-0,91%). Também tiveram deflação alimentação e bebidas (-0,13%), despesas pessoais (-0,23%) e educação (-0,07%).

*Com informações da Agência Brasil