A Universal Pictures está em negociações para realizar as gravações do longa-metragem que Tom Cruise, Nasa e o fundador da SpaceX, Elon Musk, querem filmar no espaço. De acordo com a revista Variety, o estúdio tem feito reuniões para estabelecer as condições de gravação e orçamento, que as previsões mais otimistas estimam em US$ 200 milhões.

Se houver um acordo, este será o primeiro filme gravado no espaço, mais especificamente na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). O projeto, que conta com a colaboração de Elon Musk, foi confirmado pela Nasa em maio.

“Precisamos de cultura midiática popular que inspire uma nova geração de engenheiros e cientistas para que tornem realidade os ambiciosos planos da Nasa”, escreveu no Twitter o administrador da agência espacial americana, Jim Bridenstine. Até o momento, e apesar das informações, a Universal Pictures não se pronunciou a respeito.

A publicação também noticiou que duas plataformas de streaming se interessaram pela ideia, mas foram descartadas porque as partes envolvidas preferem que o filme seja lançado nos cinemas. No entanto, o projeto está em fase inicial e ainda nem tem o roteiro finalizado. O que se sabe é que, além de ser protagonizado por Tom Cruise, o filme será dirigido por Doug Liman, que já trabalhou com o ator em “No Limite do Amanhã” (2014) e “Feito na América” (2017).

*Com EFE