O cantor Gusttavo Lima desmentiu que seu celular estaria em posse dos advogados para que seja apagado qualquer indício de traição – como prints de conversas nas redes sociais e em aplicativos de mensagens. Segundo divulgado pelo colunista Leo Dias, no Metrópoles, existe uma cláusula no acordo pré-nupcial firmado pelo ex-casal que fala sobre especificamente sobre infidelidade. De acordo com o jornalista, os advogados do cantor e também os de Andressa Suita estariam tentando eliminar qualquer evidência de traição, pois isso cancelaria o contrato já firmado. Procurada pela Jovem Pan, a assessoria de imprensa do artista desmentiu a informação e declarou: “Não vamos nem perder tempo com uma bobagem dessas”.

Gusttavo Lima e Andressa Suita foram casados por cinco anos, mas estavam juntos desde 2012. A separação aconteceu em outubro desde ano e gerou polêmica após a influenciadora digital gravar um vídeo dizendo que o cantor a acordou durante a madrugada pedindo a separação sem dar uma justificativa. Na época, a assessoria do sertanejo informou que o que motivou o término foi um “desgaste na relação” e que “não houve nenhuma briga ou traição”. Desde então, os fãs passaram a especular o que pode ter de fato motivado o rompimento inesperado do casal que, durante o casamento, teve dois filhos, Gabriel, de 3 anos, e Samuel, de 2 anos.