Desde que se tornou pai e adotou dois filhos, o ator Bruno Gagliasso vem sofrendo muitos ataques nas redes sociais. Casado com a apresentadora Giovanna Ewbank, e pai de Titi, Bless e Zyan, o artista deixou claro que não imaginava passar por esse tipo de situação. “Nunca pensei que sofreria preconceito quando fosse pai. Quando a gente fala sobre amor, a gente não pensa nessas coisas. Amor não tem CEP e é o maior agente transformador”, disse o ator durante uma live no YouTube com o influencer Celio Ashcar Jr. “Ainda escutamos muitos absurdos dos nossos governantes e, ao mesmo tempo, temos muita esperança, pois vi a nova lista de vereadores eleitos e muitos são maravilhosos”, acrescentou.

Na visão de Bruno, a conquista por respeito e igualdade ainda é algo distante. “A maior prova disso é o que a Viola Davis falou recentemente ao pedir igualdade na indústria do entretenimento. A maior prova disso são os nossos governantes, o que eles pregam, o que eles falam”, afirmou. “Estamos distantes ainda, mas é uma luta de todos. Eu lutei como um leão para defender a minha filha, mas, na verdade, o que eu fiz foi o mínimo como pai, como ser-humano e como cidadão, que prega e quer igualdade, respeito, e que quer que as pessoas evoluam”, pontuou o ator que chegou a procurar a Justiça para denunciar comentários racistas que foram feitos sobre a sua família nas redes sociais.

Pai de duas crianças negras, o artista falou que acabou entendendo que o preconceito está enraizado nas pessoas e isso precisa ser descontruído. “Eu sou um racista em desconstrução, porque a gente é fruto de uma sociedade que aprendeu muita coisa errada. Então, a gente está sempre aprendendo o tempo inteiro e eu tenho certeza que meus filhos serão antirracistas e quando eu digo isso, é porque a gente está aprendendo juntos e eu estou aprendendo para poder ensina-los cada vez mais e fazê-los seres humanos fortes”, finalizou.