O público pediu e Adriane Galisteu se prepara para voltar em grande estilo à TV aberta neste domingo, 9. A apresentadora passa a comandar a nova temporada do reality show “Power Couple”, na Record TV. A atração vai reunir 13 casais de celebridades que vão disputar prêmios que podem chegar a R$ 1 milhão. Em entrevista à Jovem Pan, Galisteu falou sobre como está encarando esse novo desafio na sua carreira e disse que está sendo “super emocionante” retornar depois de 17 anos à emissora na qual já trabalhou por cerca de quatro anos. “Isso está me fazendo muito feliz”, comentou a apresentadora da atração que já foi comandada por Gugu Liberato, que morreu em novembro de 2019 após sofrer um acidente doméstico. “O Gugu, assim como outros apresentadores, é insubstituível. Eu jamais penso em assumir o lugar dele, penso em encontrar o meu caminho dentro do ‘Power Couple’, minha fórmula de me comunicar dentro do reality. Olho para ele como um grande amigo que eu tive, um cara generoso e tenho certeza que ele vai estar na torcida por mim”, afirmou Galisteu.

Sabendo que o público que acompanha reality shows é exigente e cobra muito de quem apresenta esse tipo de atração, a nova contratada da Record TV já tem clara como será sua postura à frente do “Power Couple”. “O papel do apresentador é ficar neutro. A informação que eu tenho que ter é a informação de quem assiste ao programa. Claro que eu tenho que assistir o máximo de tempo possível, mas a minha informação deve ser a mesma do público. É assim que eu penso. Quando você vê outros apresentadores, eles também têm essa postura, uma postura de distanciamento e, ao mesmo tempo, de participar como um telespectador. A gente se diverte, chora junto, briga junto, mas a nossa opinião não se faz valer”, disse Galisteu, que também comentou que está impressionada por ver como o “Power Couple” tem sido planejado com cuidado e profissionalismo. O programa é o segundo reality feito pela Record durante a pandemia e, assim como em “A Fazenda 12”, vários protocolos foram adotados para manter a segurança dos participantes e da equipe envolvida.

Galisteu explicou que parte do reality será ao vivo e outra será gravada por causa das provas que, segundo ela, são “grandiosas e muito demoradas”. “São 13 casais e não teria nenhuma chance de tudo acontecer ao vivo. Por conta disso, as provas são pré-gravadas, mas também estarei ao vivo apresentando o programa”, enfatizou. Nos bastidores, a ansiedade pela estreia é grande, mas o clima é de precaução devido à Covid-19. “Estão todos super equipados, não só com máscara, face shield [máscara de acrílico], luva, álcool em gel, mas também com roupa apropriada para o que gente está vivendo. É uma pena toda essa situação, porque acho que seria muito incrível poder encontrar os participantes em algum momento, até acho que vou encontrar, mas sempre com acrílico na minha frente, com distância necessária. Estamos treinando e estudando para que tudo dê bastante certo e que seja o máximo e o público adore”, concluiu Galisteu. O “Power Couple” começa neste domingo, às 22h45, e entre os participantes estão a atriz Renata Dominguez, o cantor Thiago, que faz dupla de Thaeme, e as cantoras MC Mirella, Li Martins e Márcia Fellipe. Adriana Bombom precisou deixar a disputa antes da estreia e foi substituída pela ginasta Daniele Hypólito.