Fátima Bernardes começou o “Encontro” desta quarta-feira, 5, dizendo que era para ser um dia de festa, pois falaria da repercussão da final do “BBB 21”, mas ela decidiu dedicar seu programa ao ator Paulo Gustavo, que morreu na noite de terça-feira, 4, devido a complicações relacionadas a Covid-19. A apresentadora começou o programa lamentando o alto índice de mortes no país: “É tão difícil ver a morte de tantos brasileiros, mais de 411 mil, e quando a perda é muito próxima ela reacende a dor de todas as outras mortes, de todas as outras perdas que a gente teve”. Fátima continuou seu discurso enfatizando o descontrole da pandemia no Brasil: “Hoje é um dia de luto pelo Paulo Gustavo, mas também por todos os outros que se foram por causa dessa doença terrível, que é Covid-19, e pela forma como essa pandemia vem sendo administrada, infelizmente, aqui no nosso país. Dói muito saber que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas. Cadê a vacina? Cadê o respeito ao distanciamento? Ao uso de máscara? Cadê uma campanha forte e firme de alerta e informação para a população? O Paulo tinha só 42 anos, tinha uma família linda, como a de tantos outros brasileiros, dois filhos com menos de dois anos e se foi mesmo sem ter nenhuma comobirdade”.

A apresentadora se emocionou ao ver imagens de Paulo Gustavo e acabou chorando em diversos momento do programa. “É uma tarefa muito difícil. Preciso compartilhar que é muito difícil fazer um programa como esse. É muito difícil convidar alguém para participar em um momento como esse, no qual as pessoas estão em luto, em dor, e, ao mesmo tempo, é injusto não fazer uma homenagem a uma pessoa que foi o que ele foi para tantos brasileiros”, falou a apresentadora com lágrimas nos olhos. Fábio Porchat e Heloísa Périssé participaram ao vivo do “Encontro”, já os atores Rafael Infante e Lúcio Mauro Filho mandaram vídeos prestando homenagens. O maior sucesso da carreira de Paulo Gustavo foi a personagem Dona Hermínia, protagonista do fenômeno “Minha Mãe é Uma Peça”, obra que começou no teatro e ganhou adaptações para o cinema. Fátima fez uma participação especial no segundo filme e, ao relembrar esse momento, comentou que foi muito bem recebida pelo artista e que adorou a experiência de fazer parte desse sucesso do cinema nacional.