A Justiça determinou que o youtuber Felipe Castanhari deve apagar um post que fez no dia 21 de janeiro contra o ex-diretor do núcleo de humor da Globo, Marcius Melhem, que está sendo acusado de assédio sexual e moral pela atriz Dani Calabresa e outras mulheres. A decisão foi tomada pela juíza Ana Luiza Madeiro Cruz Eserian, do Tribunal de Justiça de São Paulo, na tarde de quinta-feira, 28. A assessoria de imprensa de Melhem confirmou a informação à Jovem Pan e explicou que a juíza já tinha determinado que Castanhari deveria “apagar ofensas contra o humorista no dia 18 de janeiro sob pena de uma multa de 10 mil reais”. Dessa vez, o valor da multa subiu para 20 mil reais. Caso o influencer não apague a publicação, o Instagram pode ser intimado pela Justiça para remover o post.

Na publicação feita por Castanhari, ele diz que o humorista está tentando censurá-lo. “Não satisfeito em me processar, por causa de um tweet em que defendia a Dani, o sujeito ainda está tentando calar todo mundo que se pronunciou em defesa dela”, escreveu o youtuber em um trecho do post. O influencer também disse que Melhem poderia abrir um novo processo contra ele por conta desse dessa nova publicação e, quando ele ganhasse a ação, faria um novo post “esfregando isso na cara sem graça” do humorista. “Eles, os assediadores, usam de intimidação para amedrontar não só as vítimas, mas qualquer um que ouse demonstrar apoio a elas. Não se engane, Marcius Melhem, essa tentativa pífia de censura e intimidação só me fez ter ainda mais certeza do tipo de pessoa que você é. Não serei amedrontado”, enfatizou.

O ex-diretor da Globo não entrou na Justiça apenas contra Castanhari, ele também processa outros três influenciadores digitais: Rafinha Bastos, Danilo Gentili e Marcos Veras. Melhem acusa os humoristas de calunia e difamação. Em cada ação, ele pede uma indenização de R$ 50 mil e uma retratação pública. Outro processo em andamento é contra Calabresa, no qual ele pede uma indenização de R$ 200 mil reais, valor que, segundo ele, será revertido para a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente). Além disso, ele também quer uma retração pública da atriz dizendo que causou danos morais a Melhem por conta das acusações que viraram assunto em todo o Brasil.