O apresentador Luciano Huck usou as redes sociais nesta sexta-feira, 15, para lamentar a situação que caótica que Manaus está enfrentando com a falta de cilindros de oxigênio, que está ocasionando a morte por asfixia de pacientes com Covid-19. Ele também estimulou os seguidores a participarem de um panelaço a partir das 20h30 desta sexta contra o governo de Jair Bolsonaro. “Estou desde ontem mobilizado aqui, tentando ver como a gente de fato pode ajudar. A sensação é que lá no Amazonas as pessoas estão se sentindo asfixiadas e os pacientes estão de fato. A gente que está de fora fica com uma sensação de impotência, como se a gente estivesse de mãos atadas”, falou o apresentador em um vídeo postado no Twitter. Huck seguiu dizendo que está vendo muitos artistas e amigos se mobilizando para doar cilindros para Manaus, mas ressaltou que não é simples transportar essas doações até os locais necessitados.

“Como faz para mandar para lá? Não é fácil. Você não pode colocar cilindro de oxigênio em avião civil, é proibido. Só pode carregar cilindro de oxigênio em [avião] cargueiro. O cargueiro apropriado para isso é um da força aérea brasileira que está em manutenção”, explicou Huck, que acredita que a melhor forma de ajudar no momento é fazendo doações paras as ONGs locais. “A situação é muito complicada. É problema por todos os lados.” O apresentador, que pode ser candidato a presidente do Brasil nas eleições de 2022, fez críticas ao governo. “Vou deixar claro mais uma vez. Isso é consequência, sim, da irresponsabilidade, da ingerência, da descoordenação, da falta de respeito, da negação da ciência, de todos os absurdos e maluquices que a gente viu, ouviu e leu de como as autoridades brasileiras vêm tratando a crise da Covid-19, esse desrespeito com as pessoas. Essa é a consequência. Isso que está acontecendo hoje no Amazonas poderia, sim, ter sido evitado”, concluiu no vídeo.