A duquesa de Sussex Meghan Markle venceu nesta quinta-feira, 11, um processo contra um jornal britânico que publicou partes de uma carta que ela escreveu para seu pai, Thomas Markle. A Justiça entendeu que houve violação de privacidade. Segundo divulgado pela NBC News, o juiz Mark Warby, do Supremo Tribunal de Londres, entendeu que Meghan “tinha uma expectativa razoável de que o conteúdo da carta permaneceria privado”, mas as informações publicadas pelo jornal Mail on Sunday “interferiram nessa expectativa”. Para o juiz, o conteúdo veiculado na mídia foi excessivo e, portanto, ilegal.

O jornal fez cinco publicações em fevereiro de 2019 reproduzindo partes de uma carta manuscrita que duquesa enviou para o seu pai, que ela não é próxima, após seu casamento. Por meio de nota, Meghan disse que está grata a Justiça por ter responsabilizado o jornal por uma prática “ilegal e desumana”. A empresa de comunicação, no entanto, se disse “muito surpresa” com a decisão do juiz. “Estamos considerando cuidadosamente o conteúdo da sentença e decidiremos no devido tempo se devemos apresentar um recurso”, informou um porta-voz da Associated Newspapers, que é responsável pelo jornal.