Uma das melhores formas de ajudar as crianças a adquirirem prática em um novo idioma é relacionando o estudo com a rotina e com coisas que elas sempre estão vendo e tendo contato. O voluntário Rafael Libman, acredita que é importante mostrar aos pequenos o idioma na realidade.

Um erro que muitas pessoas cometem é tentar ensinar as crianças a entenderem gramática logo no início dos estudos e isso acaba não sendo nada vantajoso. O processo de aprendizagem deve ser gradual.

Rafael Libman é voluntário em um projeto social que ensina inglês a crianças carentes, ele defende que é necessário realizar atividades que tenham total relação com aquilo que elas fazem em suas rotinas e um bom exemplo disso são as brincadeiras.

  • Brincadeiras típicas em inglês:

Hide-and-seek: O famoso Esconde-esconde: Quem nunca brincou de esconde-esconde que atire a primeira pedra. Para aproveitar ao máximo essa brincadeira precisa de duas ou mais pessoas para realizá-la. Enquanto uma conta até o número combinado de olhos fechados, as demais pessoas se escondem. Quando terminar a contagem é necessário encontrar todos que estão escondidos.

Dodgeball – Queimada: Brincadeira que diverte crianças e adultos, Rafael Libman lembra que a queimada é um jogo tradicional. Apesar de ser uma brincadeira que necessita de um certo espaço para acontecer, pode ser uma maravilha sugestão para as crianças gastarem energia.

Musical chairs – Dança das cadeiras: Muito comuns nas escolas, essa brincadeira é bastante simples e muito divertida, além de trazer benefícios capazes de estimular a coordenação motora e a atenção das crianças.            

Na visão de Rafael Libman, brincadeiras como essa auxiliam as crianças a terem uma melhor interação entre elas bem como facilita muito o aprendizado do inglês, de maneira divertida e prazerosa, tornando o ensino ainda mais alegre e eficaz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui